Postado em 13 de Junho às 17h54

Resiliência no trabalho: o que significa e como desenvolver em 7 passos.

Artigos (229)
P&P Consultoria - Desenvolvimento Humano e Organizacional A resiliência no trabalho tornou-se uma habilidade essencial para os profissionais. Segundo uma pesquisa recente da Aon, apenas 30% dos colaboradores são resilientes, o que...

A resiliência no trabalho tornou-se uma habilidade essencial para os profissionais. Segundo uma pesquisa recente da Aon, apenas 30% dos colaboradores são resilientes, o que evidencia a fragilidade das organizações diante das adversidades.

Neste contexto, desenvolver a resiliência no ambiente de trabalho é uma estratégia fundamental para garantir a saúde dos profissionais. Neste artigo, vamos falar em detalhes o que é resiliência, sua importância, como desenvolvê-la e muito mais. Boa leitura!

O que é resiliência?
A resiliência é a habilidade comportamental (soft skill) que torna um indivíduo capaz de enfrentar e superar momentos difíceis, desafios e adversidades de maneira saudável.

Mas antes de explicar, precisamos falar que existem diversas abordagens para compreendê-la, conforme pesquisa da Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano:

Adaptação X Superação: é quando ela pode ser vista como a habilidade de manter-se saudável apesar das adversidades (adaptação) ou como um processo de crescimento e desenvolvimento pessoal através das adversidades (superação);

Fator Inato X Fator Adquirido: pode ser considerada uma característica inata, influenciada por fatores genéticos, ou uma habilidade adquirida, moldada pelo ambiente e pelas experiências sociais;

Circunstancial X Permanente: é quando pode ser entendida como um traço de personalidade permanente ou como uma habilidade circunstancial, manifestada em determinados contextos para enfrentar adversidades específicas.

Isso mostra que a resiliência é um fenômeno multifacetado, que envolve tanto características individuais quanto influências contextuais.

O que significa ter resiliência no trabalho?

Ter resiliência no trabalho significa a capacidade de se adaptar e lidar efetivamente com as adversidades, desafios e estresse que podem surgir no ambiente corporativo.

É se adaptar e se transformar na hora de superar adversidades e sair delas de uma maneira saudável e positiva. É uma das habilidades que é possível desenvolver e cultivar ao longo da vida profissional.

De acordo com a pesquisa da Interamerican Journal of Psychology: “O termo resiliência no contexto do trabalho [...] refere-se à existência - ou à construção - de recursos adaptativos, de forma a preservar a relação saudável entre o ser humano e seu trabalho em um ambiente em transformação.”

Isso porque, a resiliência no trabalho é baseada em outras soft skills importantes, que a tornam um diferencial no mundo corporativo:
Adaptabilidade
Gerenciamento de estresse
Resolução de problemas
Aprendizado contínuo
Colaboração e suporte mútuo

Adaptabilidade

Um profissional resiliente é capaz de se ajustar rapidamente a mudanças inesperadas. Por exemplo, um funcionário foi transferido de um departamento para outro, com funções e responsabilidades completamente diferentes. Portanto, mesmo sem experiência prévia na nova função, ele aprende rapidamente as novas tarefas, se adapta à cultura do novo time e continua a entregar resultados de alta qualidade.

Gerenciamento de estresse

Quando um profissional consegue manter a calma sob pressão e encontrar maneiras de lidar com o estresse de maneira saudável, ele é resiliente. Por exemplo, uma líder de equipe de RH que está coordenando o processo de integração de uma grande fusão entre empresas. Apesar da pressão e dos prazos apertados, ela mantém a calma, delega tarefas, mantém uma comunicação clara com todos os membros da equipe para garantir que o processo ocorra sem grandes contratempos.

Resolução de problemas
Encontrar soluções criativas para os problemas que surgem é uma habilidade do profissional resiliente. Por exemplo, um profissional de RH descobre um conflito significativo entre dois departamentos que está afetando a produtividade. Ele investiga a raiz do problema, media reuniões para discutir soluções e, eventualmente, resolver o conflito, restaurando a harmonia e a eficiência no ambiente de trabalho.

Aprendizado contínuo
A resiliência no trabalho envolve disposição para aprender e crescer a partir das experiências, especialmente as desafiadoras.
Por exemplo, um especialista em recrutamento esteja desatualizado com as mais recentes tecnologias de inteligência artificial usadas para triagem de candidatos. Em vez de se sentir ameaçado, ele participa de workshops, cursos online e aprende a utilizar essas novas ferramentas. Assim, ele melhora a eficiência do processo de recrutamento e garante que a empresa esteja adequada às novas práticas.

Colaboração e suporte mútuo
Trabalhar em equipe e oferecer apoio aos colegas são sinais de resiliência. Por exemplo, uma equipe de RH enfrentando um aumento repentino no volume de contratações devido a uma expansão da empresa. Em vez de cada membro trabalhar isoladamente, eles colaboram, dividem responsabilidades, compartilham percepções sobre candidatos e se ajudam mutuamente.

Quais os tipos de resiliência?
Existem diversas formas de resiliência, cada uma com suas particularidades. Todos os tipos são importantes para uma pessoa saber enfrentar os desafios da vida, seja na carreira, no emprego ou na vida. Os principais tipos incluem:

Resiliência emocional: é a habilidade de reconhecer e gerenciar emoções e sentimentos em momentos de crise, estresse ou pressão. É uma forma de resiliência essencial para a saúde mental e física;

Resiliência acadêmica: relaciona-se à habilidade de enfrentar as pressões do ambiente acadêmico, como prazos rigorosos e uma carga de estudos intensa;

Resiliência social: envolve a habilidade de gerenciar conflitos sociais e manter relacionamentos interpessoais saudáveis, sem se deixar abater por problemas por muito tempo;

Resiliência física: refere-se à capacidade do corpo de se adaptar a mudanças, se recuperar de demandas físicas, doenças e lesões. Esta resiliência pode ser fortalecida com escolhas de estilo de vida saudáveis e têm um impacto significativo na saúde geral.

Qual a importância da resiliência na vida profissional?
A importância de ter resiliência no trabalho é imensa e ela impacta diversos aspectos da vida profissional, especialmente para profissionais de Recursos Humanos, que enfrentam desafios e pressões no ambiente organizacional. Por isso, vamos pontuar alguns níveis de importância:

Reduz o estresse no ambiente de trabalho
A resiliência permite aos profissionais lidar com pressões e adversidades de maneira mais eficaz, reduzindo o estresse. Isso ocorre porque indivíduos resilientes têm maior controle emocional e conseguem se adaptar a diversas situações, resultando em um ambiente de trabalho mais tranquilo e produtivo.

Melhora a qualidade de vida
Profissionais resilientes mantêm um equilíbrio saudável entre vida pessoal e profissional, o que contribui para uma melhor qualidade de vida. Assim, eles conseguem gerenciar suas emoções e evitar que o estresse do trabalho afete sua saúde mental e física, promovendo um ambiente mais saudável e sustentável a longo prazo.

Aumenta o engajamento e produtividade
A capacidade de enfrentar desafios e aprender com feedbacks negativos faz com que os profissionais resilientes se destaquem. Eles demonstram dedicação e proatividade, o que é valorizado pelos gestores. Isso, por sua vez, aumenta o engajamento dos colaboradores, pois eles se sentem reconhecidos e valorizados por sua capacidade de superação e melhoria contínua.

Gera desenvolvimento na carreira
No panorama de Gestão de Pessoas, da Sólides, identificamos que 35,2% dos funcionários em cargos operacionais sentem que seu trabalho não é reconhecido pelos colegas. Nesse caso, a resiliência é fundamental, pois ajuda os funcionários a manterem a motivação e o desempenho, mesmo sem o reconhecimento imediato. Ao permanecerem resilientes e focados no desenvolvimento de suas carreiras de forma proativa, eles fortalecem sua capacidade de lidar com desafios e contribuir para o bem-estar e a produtividade no trabalho.

Oferece postura positiva diante de desafios
Manter uma atitude positiva, mesmo em face de problemas e feedbacks negativos, é uma característica de profissionais resilientes. Essa postura não apenas ajuda na resolução de problemas, mas também inspira e motiva os colegas, criando um ambiente de trabalho mais positivo e dinâmico.

Como identificar uma pessoa resiliente?
Identificar uma pessoa resiliente envolve a observação atenta de diversos aspectos de sua vida e comportamento. De acordo com uma pesquisa da Positive Psychology sobre resiliência, destacam-se seis áreas-chave que podem indicar a presença de resiliência em um indivíduo. Primeiramente, uma pessoa resiliente é capaz de reformular seus pensamentos, transformando desafios e adversidades em oportunidades de crescimento e aprendizado. Ela utiliza o poder das emoções positivas com atitude otimista e proativa diante das dificuldades.

Além disso, a prática regular de exercícios físicos é outra característica comum em pessoas resilientes, pois isso contribui para o bem-estar emocional e físico. Elas também se envolvem em redes sociais confiáveis, buscam apoio e suporte em momentos difíceis.
Portanto, identificar e utilizar seus próprios pontos fortes pessoais é outra marca de resiliência. Pessoas resilientes reconhecem e aplicam suas habilidades e talentos de forma eficaz para lidar com os desafios da vida.

Por fim, uma pessoa resiliente é otimista em relação ao futuro diante das situações adversas, acreditando em sua capacidade de superar obstáculos e alcançar seus objetivos.

Como desenvolver a resiliência no trabalho?
Desenvolver a resiliência no trabalho é fundamental para lidar com os desafios e adversidades que surgem no ambiente profissional. Aqui está um guia passo a passo para desenvolver essa habilidade:

1. Autoconhecimento
Conhecer seus próprios pontos fortes e áreas de desenvolvimento é parte do autoconhecimento. Entenda suas reações emocionais diante de situações estressantes e identifique padrões de comportamento que impactam sua capacidade de lidar com o estresse.

2. Inteligência emocional
Desenvolva habilidades de inteligência emocional, como a capacidade de reconhecer e gerenciar suas próprias emoções, bem como compreender e se relacionar com as emoções dos outros.

3. Adaptação a mudanças
Profissionais resilientes abraçam as transformações do ambiente de trabalho, em vez de se apegarem a rotinas estabelecidas. Desenvolver a capacidade de se adaptar a mudanças requer uma mentalidade aberta e ágil. Em vez de resistir às mudanças, encare esses momentos de transição como oportunidades de crescimento e aprendizado.

4. Busca por apoio
Profissionais resilientes não hesitam em procurar ajuda e se conectar com colegas, gestores, mentores ou até mesmo profissionais de saúde mental quando necessário. Portanto, construir relacionamentos sólidos no ambiente de trabalho permite que os resilientes tenham um suporte emocional e prático durante períodos de estresse ou adversidade.

5. Aprendizado contínuo
Esteja sempre aberto ao aprendizado e ao crescimento pessoal e profissional. Invista em cursos de desenvolvimento pessoal e profissional, além de leituras relevantes e participação em workshops ou palestras.

6. Equilíbrio entre vida profissional e pessoal
Saiba priorizar o equilíbrio entre suas demandas profissionais e sua vida pessoal. Assim, é importante reservar tempo para atividades de lazer, autocuidado e convívio social é fundamental para manter a motivação, a produtividade e a saúde mental no trabalho.

7. Busque terapia
Se sentir que está enfrentando dificuldades significativas em desenvolver sua resiliência, considere procurar a orientação de um terapeuta especializado em questões relacionadas ao trabalho e ao desenvolvimento pessoal.

Próximo passo: autoconhecimento profissional
Como vimos, a resiliência no trabalho é fundamental para enfrentar os desafios do ambiente profissional e cultivar características como adaptabilidade e gerenciamento de estresse é essencial para prosperar no ambiente corporativo.
Assim, para fortalecer sua resiliência e alcançar seu pleno potencial profissional, é essencial identificar seus pontos fortes e de melhoria!

 

Fonte: [Sólides]

Veja também

Direitos das trabalhadoras diagnosticadas com câncer de mama11/10/18 Saque do FGTS e do PIS/Pasep, auxílio-doença, acompanhante e isenção do Imposto de Renda estão entre as medidas de apoio às mulheres com a doença O câncer de mama causou o afastamento de mais de 21 mil mulheres do trabalho no ano passado. A doença é o tipo de câncer de maior incidência na população feminina brasileira,......
Equilíbrio entre trabalho e descanso aumenta a produtividade26/05/22 Candidatos e colaboradores têm mais chance de serem atraídos por organizações que valorizam sua saúde e o seu bem-estar. Recentemente, tive conhecimento de dois dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostras de......
Saúde mental: o que as empresas podem fazer15/09/22 O que é saúde mental? Fala-se muito sobre a saúde mental, uma vez que os distúrbios atingem milhares de pessoas e podem trazer muitas consequências negativas para elas e para a sociedade. Em conceito, saúde......

Voltar para COMPARTILHANDO

USO DE COOKIES

Nós utilizamos cookies com objetivo de prover a melhor experiência no uso do nosso site. Por favor, leia nossa Política de Privacidade e nossos Termos & Condições para entender quais cookies nós usamos e quais informações coletamos em nosso site. Ao continuar sua navegação, você concorda que podemos armazenar cookies no seu dispositivo. Leia nossa Política de Privacidade.