Postado em 03 de Setembro às 15h45

Lide melhor com as emoções no trabalho

Artigos (45)
P&P Consultoria - Desenvolvimento Humano e Organizacional Para não sucumbir à pressão, vale olhar mais para as próprias emoções e, também, dar uma respirada... No dia a dia, estamos...

Para não sucumbir à pressão, vale olhar mais para as próprias emoções e, também, dar uma respirada...


No dia a dia, estamos acostumados a vivenciar experiências que nos colocam em contato com diversas emoções, principalmente no trabalho. Por isso, desenvolver a Inteligência Emocional para lidar com as adversidades do cotidiano tem sido fundamental e já é, inclusive, um dos pontos avaliados na hora da contratação.


Para Lucas Mendes, cofundador da Revelo, plataforma de recrutamento digital, administrar impulsos e sentimentos já é tão importante quanto ter uma boa qualificação técnica. “As nossas emoções dizem respeito às nossas vidas como um todo, mas quando se está no ambiente de trabalho, os efeitos que essas podem causar pode ser muito maior e ir para além de nós mesmos, por isso é fundamental saber administrá-las”, avalia.
Além disso, lidar com as emoções também pode ser fundamental para evitar o desgaste do profissional e o surgimento de transtornos psicológicos. Um exemplo disso é que, neste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) adicionou a Síndrome do Esgotamento Profissional, ou Burnout, na lista de Classificação Internacional de Doenças. Segundo a pesquisa No limite, da Internacional Stress Management Association no Brasil (Isma-BR), cerca de 30% dos mais de 100 milhões de trabalhadores brasileiros já são afetados por isso.


Nesse cenário, a Revelo, reuniu cinco dicas que podem ajudar os profissionais a conquistar o equilíbrio emocional no trabalho:

1. Tenha clareza para lidar com as adversidades

Primeiro, olhe para dentro, faça uma autorreflexão e pense — se puder, escreva — no que o incomoda, no que pode ser feito para melhorar e como seria esse processo. Isso vai ajudá-lo a ter uma visão mais ampla do real problema.

2. Lembre-se do autocuidado
Priorize a sua saúde física porque ela se reflete na emocional. Às vezes, o excesso de tensão e o desânimo podem estar sendo causados por hábitos ruins, como noites mal dormidas. Tenha um sono de qualidade, inclua uma alimentação balanceada no seu dia a dia, pratique exercícios físicos e desfrute de momentos de lazer.

3. Invista na qualidade das relações interpessoais
Quando estamos em contato com a equipe e até mesmo com os gestores é importante levar em consideração as necessidades do outro além das nossas. Questionar “como posso te ajudar?”, pode colaborar nesse processo de entendimento e no desenvolvimento da empatia que é fundamental para o relacionamento.

4. Pense e respire antes da tomada de decisão
Assim como em todos os aspectos da vida, agir por impulso pode trazer impactos negativos ou distantes do resultado esperado. Saber gerenciar as emoções é fundamental para evitar isso, principalmente no ambiente de trabalho e se você ocupa uma posição que o coloca em situações de escolha a todo momento. Antes de agir, reflita sobre os resultados esperados e se isso está alinhado com os objetivos do time. Ouvir uma segunda opinião também pode ser importante para garantir que os desdobramentos possíveis foram analisados.

5. Evite ser tomado pelo estresse
Quando somos submetidos a altas doses de pressão, muitas vezes funcionamos quase que como uma panela de pressão prestes a explodir. No entanto, no ambiente profissional, ultrapassar esse limite pode ser prejudicial para as relações de equipe e para a forma como somos avaliados. Por isso, invista em válvulas de escape, como sair para respirar ou ir beber uma água, antes de externalizar as emoções. Além disso, estar equilibrado mentalmente pode te trazer uma postura mais confiante e produtiva, além claro, de contribuir para a flexibilidade para lidar com as situações inesperadas.

Fonte: Melhor Gestão de Pessoas

Veja também

Saúde física e mental dos profissionais piora na pandemia06/08 As empresas especializadas em psicologia e RH constatam que aumentou o número os profissionais em busca de atendimento psicológico e bem-estar. Muita coisa mudou desde o início da pandemia. Talvez a mais importante tenha sido o movimento das empresas que levou os profissionais do escritório para casa. Passados mais de 120 dias do isolamento social, as pessoas se abrem a respeito de......

Voltar para COMPARTILHANDO